3 de fevereiro de 2015

AXONOMETRIAS - perspetiva da circunferência



"Chocolate Grinder" - Marcel Duchamp (1913)





Para traçar uma circunferência em perspetiva, necessita-se do auxílio da planificação da circunferência em verdadeira grandeza.






PERSPETIVA ISOMÉTRICA




 Nestes exemplos, utilizamos uma circunferência inscrita num cubo com 40 mm de lado. Assim, a planificação deverá corresponder a uma circunferência com 4 cm de diâmetro.

1 - Constrói-se a perspetiva isométrica da circunferência;
2 - Traçam-se as diagonais das faces dos cubos;
3 - A partir do centro do quadrado em perspetiva (ponto O), traçam-se os diâmetros horizontal e vertical das circunferências nas faces visíveis do cubo (paralelos aos eixos respetivos de cada face) - pontos 1, 3, 5 e 7.
4 - Transporta-se a medida x da planificação (usando um compasso) e marca-se a medida nas arestas verticais ou a 30º do cubo;
5 - Traça-se as linhas auxiliares paralelas aos eixos e que intersetam as diagonais nos pontos 2, 4, 6 e 8;
6 - Unem-se os pontos à mão.




PERSPETIVA DIMÉTRICA




Os passos são semelhantes aos do exercício anterior.
A medida x deve sempre ser traçada ou no eixo vertical ou no eixo a 7º (nenhum é sujeito a coeficiente de redução).



PERSPETIVA CAVALEIRA




Os passos são semelhantes aos do exercício anterior.
A medida x deve sempre ser traçada ou no eixo vertical ou no eixo a 0º (nenhum é sujeito a coeficiente de redução).







Sem comentários:

Enviar um comentário