1 de fevereiro de 2015

AXONOMETRIAS - regras




Herbert Bayer – Representação isométrica do estúdio de Walter Gropius - Weimar Bauhaus (1923)


Para a execução das axonometrias são considerados 3 eixos (x, y e z), correspondendo cada eixo a uma das 3 dimensões: comprimento, largura e altura.





PERSPETIVA ISOMÉTRICA




Na representação na folha de papel, começa-se por traçar uma linha reta horizontal e uma linha reta vertical perpendicular (eixo z).

 A partir da linha reta horizontal, marcam-se os eixos de abertura à esquerda e à direta, com aberturas de 30º.

Nos eixos, marcam-se as medidas correspondentes às arestas da peça a desenhar.

Através do traçado de linhas retas paralelas aos eixos, constrói-se a peça.

Neste exemplo, trabalhamos com um cubo de 40 mm de lado.




REGRAS - Todas as arestas mantêm a verdadeira grandeza.




PERSPETIVA DIMÉTRICA
 



Na representação na folha de papel, começa-se por traçar uma linha reta horizontal e uma linha reta vertical perpendicular (eixo z).

 A partir da linha reta horizontal, marca-se o eixo de abertura para a esquerda com e o eixo de abertura para a direita com 42º.

Nos eixos, marcam-se as medidas correspondentes às arestas da peça a desenhar. Nos eixos vertical e a considera-se a medida real do enunciado do problema e no eixo a 42º aplica-se um coeficiente de redução de 0,5 (ou seja, reduz-se as medidas para metade).

Através do traçado de linhas retas paralelas aos eixos, constrói-se a peça.

Neste exemplo, trabalhamos com um cubo de 40 mm de lado.





REGRAS - As arestas verticais e as arestas a mantêm a verdadeira grandeza.
As arestas a 42º reduzem a medida para metade.




PERSPETIVA CAVALEIRA




Na representação na folha de papel, começa-se por traçar uma linha reta horizontal e uma linha reta vertical perpendicular (eixo z).

 A partir da linha reta horizontal, considera-se o eixo de abertura para a esquerda com (coincidente com a linha reta horizontal) e o eixo de abertura para a direita com 45º.

Nos eixos, marcam-se as medidas correspondentes às arestas da peça a desenhar. Nos eixos vertical e a considera-se a medida real do enunciado do problema e no eixo a 45º aplica-se um coeficiente de redução de 0,5 (ou seja, reduz-se as medidas para metade).

Através do traçado de linhas retas paralelas aos eixos, constrói-se a peça.

Neste exemplo, trabalhamos com um cubo de 40 mm de lado.




REGRAS - As arestas verticais e as arestas a mantêm a verdadeira grandeza.
As arestas a 45º reduzem a medida para metade.




Sem comentários:

Enviar um comentário